Trabalho e Gênese do Ser Social na “Ontologia” de György Lukács

  • Version 1.0.0
  • Download 746
  • File Size 1.81 MB
  • File Count 1
  • Create Date 18 de dezembro de 2016
  • Last Updated 9 de março de 2017

Trabalho e Gênese do Ser Social na “Ontologia” de György Lukács

O estudo aqui publicado busca explicitar a tese central presente em Para uma ontologia do ser social, de György Lukács, em que o autor determina a gênese da prática social humana a partir do complexo trabalho, cuja dinâmica de suas categorias forma a base sobre a qual tem lugar o processo da gênese da autoconstrução do ser social. Trata-se, acima de tudo, de desvendar os lineamentos fundamentais que são identificados como as duas teses centrais que constituem a base sobre a qual Lukács elabora sua Ontologia: o trabalho como um complexo que instaura a diferenciação ou peculiaridade ontológica fundante entre a esfera do ser social e a esfera do ser natural e como o complexo que estabelece a estrutura e dinâmica das formas superiores da prática social, razão pela qual é definido como o modelo (Modell) mais geral de toda prática social humana.